0800 77 12 155

Trocar ou não trocar os parafusos de cabeçote, eis a questão?

Trocar ou não trocar os parafusos de cabeçote, eis a questão?

[vc_row css_animation=”” row_type=”row” use_row_as_full_screen_section=”no” type=”full_width” angled_section=”no” text_align=”left” background_image_as_pattern=”without_pattern”][vc_column][vc_column_text]Se essa era a sua dúvida, pode riscar da lista. Sim! Sempre que remover o cabeçote, troque os parafusos. Veja nesta nota técnica as razões para não reaproveitar os velhos parafusos e quais os riscos de retrabalho por não os substituir durante os serviços de reparação. [/vc_column_text][vc_column_text]Os parafusos do cabeçote têm a função de prender o cabeçote ao bloco do motor e isso requer muita precisão, pois, junto com as juntas de cabeçote, eles serão fundamentais para impedir vazamentos de água, óleo e perda de compressão.
Embora os parafusos de cabeçote SABÓ sejam robustos e resistentes, este é um componente muito sensível ao reuso e pode acabar perdendo sua eficiência de aperto e, em situações mais críticas, podem até se quebrar dentro do bloco, o que causa uma tremenda dor de cabeça e um enorme prejuízo.
Assim, na troca ou reparação do cabeçote, sempre deve-se trocar os parafusos de fixação de cabeçote.
Com o aperto dos parafusos, realizado na montagem inicial, é natural que durante sua vida útil o componente sofra um estiramento. Ao removê-los durante a desmontagem do cabeçote, os antigos parafusos são submetidos a novos esforços e, com certeza, as alterações dimensionais sofridas ao longo do tempo de uso e no processo de instalação e remoção não serão as originais quando de sua fabricação e não serão recuperadas.
Assim, para manter o assentamento de forma correta entre o cabeçote e o bloco do motor é imperativo a substituição por um novo conjunto de parafusos.[/vc_column_text][vc_column_text css=”.vc_custom_1619791520065{margin-top: 32px !important;}”]

Tipos de Parafusos para cabeçotes

[/vc_column_text][vc_column_text]Existem basicamente dois tipos de parafusos utilizados na fixação dos cabeçotes.
Parafusos de zona elástica – Pode ser comparado a um elástico, pois se alonga quando aplicada força de tração e retornam às condições iniciais após a interrupção do alongamento.
Parafusos de zona plástica – Pode ser comparado ao plástico que se alonga quando aplicada força de tração e não retornam mais as condições iniciais após a interrupção do alongamento.
Tipos de Parafusos:
Existem basicamente dois tipos de parafusos utilizados na fixação dos cabeçotes e a principal característica que os diferencia é decorrente da forma de aperto, que implicará na zona de trabalho do material do parafuso conforme explicado acima.
Parafusos com aperto controlado por torque medido (Kgfm) – São parafusos projetados para não sofrerem deformação permanente durante o processo de aperto.
Isto significa que durante o aperto o seu material permanece na zona elástica e que retornará as condições iniciais após interromper a aplicação das cargas.
Parafusos com aperto controlado por torque medido (Kgfm) + torque angular – Com a evolução dos veículos, veio a necessidade de desenvolver um sistema de aplicação de torque de cabeçote mais eficiente, que pudesse minimizar a influência do atrito dos parafusos e distribuir melhor a carga de aperto. Este novo sistema de torque angular consiste, basicamente, em aproveitar ao máximo o aperto dos parafusos. Ou seja, primeiro se efetua o torque medido (Kgfm) e, posteriormente, se faz o torque angular, de acordo com as especificações do fabricante.
Estes parafusos são projetados para sofrerem deformação permanente durante o processo de aperto. Isto significa que estes parafusos entram na zona plástica do material e não podem ser reutilizados devido a deformação permanente.
A correta aplicação do torque medido (Kgfm) e do torque ângulo especificados garantem as condições de estanqueidade da junta de cabeçote, assegurando desta forma uma excelente vedação dos gases de combustão e dos fluídos circulantes no motor.[/vc_column_text][vc_column_text css=”.vc_custom_1619791677308{margin-top: 32px !important;}”]

Montagem/Instalação

[/vc_column_text][vc_column_text]Preparação dos parafusos:

  • Sempre assegure que os parafusos e as roscas dos parafusos estejam limpos.
  • Lubrifique os parafusos antes da montagem e deixe escorrer o excesso de óleo. Cuidado com o excesso para evitar o calço hidráulico.

[/vc_column_text][vc_column_text css=”.vc_custom_1619791696913{margin-top: 32px !important;}”]

Limpeza do Bloco, Cabeçote e Roscas de Fixação

[/vc_column_text][vc_column_text]Verificar a existência de roscas danificadas ou a presença de contaminantes (no bloco) que possam prejudicar a fixação do cabeçote.
Se necessário limpe as roscas do bloco. O atrito causado pela sujeira pode “consumir” parte do torque aplicado, dando a falsa impressão de que o parafuso foi bem torqueado.
Nas roscas do bloco, verifique se há acúmulo de óleo, sujeira ou água no fundo. Finalizar a limpeza com a utilização de ar comprimido.
O acúmulo de água / óleo pode provocar “calço hidráulico” e causar danos no bloco.[/vc_column_text][vc_column_text css=”.vc_custom_1619791732295{margin-top: 32px !important;}”]

Torque dos Parafusos

[/vc_column_text][vc_column_text]Para que a junta funcione perfeitamente é necessário usar o torque com o máximo de rendimento possível.
É importante passar uma leve camada de óleo de motor nas roscas dos parafusos e prisioneiros, bem como nas arruelas, para conseguir melhor deslizamento.
Atenção – Aplique o torque conforme orientações da embalagem do produto SABÓ e não pule nenhuma etapa de aperto para não sobrecarregar os parafusos do cabeçote.[/vc_column_text][vc_single_image image=”101886″ img_size=”full” add_caption=”yes” alignment=”center” qode_css_animation=”” css=”.vc_custom_1619793653337{margin-top: 32px !important;}”][vc_column_text]Importante – Aplicar o valor correto do torque e observar a sequência correta de aperto é fundamental. Estes procedimentos devem ser feitos cuidadosamente antes de se aplicar o torque final. Com isso, você impede empenamentos e garante o bom assentamento da junta. Observe se a unidade da escala do torquímetro é a mesma unidade de medida da tabela.
Lembre-se: a unidade de torque inglesa é a libra-pé, enquanto a europeia é o quilograma-metro. Para converter quilograma-metro em libra-pé, é só multiplicar o valor por 7,23.[/vc_column_text][vc_column_text css=”.vc_custom_1619791813848{margin-top: 32px !important;}”]

Retorque do Cabeçote

[/vc_column_text][vc_column_text]Para os torques medidos (kgf/n/libras) é necessário o retorque dos parafusos. Para a correta execução dos procedimentos de retorque, antes de instalar o torquímetro deixe o motor funcionar de 20 a 30 minutos até que atinja a temperatura normal de trabalho.[/vc_column_text][vc_single_image image=”101887″ img_size=”full” alignment=”center” qode_css_animation=”” css=”.vc_custom_1619793600398{margin-top: 32px !important;}”][vc_column_text]Esse procedimento não é necessário para os motores com torque angular de novas tecnologias, assim, não é necessário o retorque pois existe uma maior acomodação da junta.
Importante
Se a tabela de torque recomendar apenas o valor de torque, solte os parafusos aproximadamente 1/4 de volta (um de cada vez) e, em seguida, reaperte com o valor recomendado. Repita em cada parafuso. Esta operação de soltura dos parafusos é muito importante: com o funcionamento do motor, os parafusos tendem a “travar” numa determinada posição na rosca. Assim, temos a falsa impressão de torque.
Para retorquear parafusos com torque ângulo, girar no sentido de aperto recomendado. Quando especificado, não retorque os parafusos.
Quer saber mais sobre o assunto? Temos uma Dica Técnica sobre parafusos de cabeçote especialmente preparada pelo instrutor Tenório Júnior. Clique na imagem abaixo e assista.[/vc_column_text][vc_raw_html css=”.vc_custom_1619792051927{margin-top: 32px !important;}”]JTNDY2VudGVyJTNFJTNDaWZyYW1lJTIwd2lkdGglM0QlMjI1NjAlMjIlMjBoZWlnaHQlM0QlMjIzMTUlMjIlMjBzcmMlM0QlMjJodHRwcyUzQSUyRiUyRnd3dy55b3V0dWJlLW5vY29va2llLmNvbSUyRmVtYmVkJTJGSHpvaXFNYnIwNU0lMjIlMjB0aXRsZSUzRCUyMllvdVR1YmUlMjB2aWRlbyUyMHBsYXllciUyMiUyMGZyYW1lYm9yZGVyJTNEJTIyMCUyMiUyMGFsbG93JTNEJTIyYWNjZWxlcm9tZXRlciUzQiUyMGF1dG9wbGF5JTNCJTIwY2xpcGJvYXJkLXdyaXRlJTNCJTIwZW5jcnlwdGVkLW1lZGlhJTNCJTIwZ3lyb3Njb3BlJTNCJTIwcGljdHVyZS1pbi1waWN0dXJlJTIyJTIwYWxsb3dmdWxsc2NyZWVuJTNFJTNDJTJGaWZyYW1lJTNFJTNDJTJGY2VudGVyJTNF[/vc_raw_html][/vc_column][/vc_row]

Compartilhe esta notícia

Categoria

Recentes

Pesquisar artigos do caderninho Sabó
Notícias Relacionadas