SABÓ explica como fazer a Manutenção Preventiva em veículos pesados

Manutencao Preventiva em veiculos pesados

SABÓ explica como fazer a Manutenção Preventiva em veículos pesados


Em geral, caminhões e veículos de carga passam muito tempo na estrada, percorrendo grandes quilometragens, com horários apertados e condições extremas. A manutenção preventiva é fundamental para a segurança e total disponibilidade do veículo, além de ser mais econômica e vantajosa. A SABÓ explica!

A revisão preventiva deve ser encarada como um investimento e não uma despesa. Estudos minuciosos de frotistas já identificaram “na ponta do lápis” que as despesas com o veículo diminuem em até 30% quando a manutenção preventiva é realizada.

Além de diminuir os valores com reparação automotiva, os benefícios da manutenção preventiva do caminhão asseguram que os diversos sistemas e componentes do caminhão estejam funcionando perfeitamente, evitando paradas indesejadas ou não previstas por panes, atraso nas entregas e o desgaste de outros componentes por falha ou desgaste de peças.

Tipos de manutenção

A manutenção nada mais é que manter algo em seu pleno funcionamento, com todas as funções e sem perda de rendimento. É possível fazer três tipos de serviços de manutenção:

1. Manutenção Corretiva – É o tipo mais conhecido. Basicamente, aplica a ideia de que um componente deve ser trocado apenas quando apresentar problemas.

2. Manutenção Preventiva – É o tipo mais barato e eficaz, porém, exige que se estabeleça uma rigorosa rotina, baseada em tempo de uso ou quilometragem percorrida. A manutenção preventiva tem como fico verificar e prevenir problemas, muitas vezes, trocando alguns componentes que ainda não apresentaram problema.

3. Manutenção Preditiva – Esta é a forma mais eficiente, porém precisa de um maior controle. Neste método de trabalho é necessário a utilização de equipamentos para análise de componentes e identificação de sintomas ou indicadores de problemas, como, por exemplo, a análise do óleo lubrificante pode indicar presença de limalhas (resíduos de metais), o que indicaria peças com desgaste por atrito e perda de material.

Como fazer a manutenção preventiva de caminhões?

Lembre-se de que a maior parte dos problemas dão indícios antes de acontecerem e a manutenção preventiva é a manutenção mais rápida e barata em termos de custo-benefício. Cabe ao profissional responsável pela manutenção do veículo realizar a checagem periódica dos componentes do caminhão e avaliar as condições de funcionamento de todos os sistemas do veículo, principalmente aqueles submetidos a desgaste e esforços constantes.

  • Verifique e troque o óleo do motor sempre
    De fato, esse é um dos principais itens a ser verificado. Afinal, o óleo é responsável pela lubrificação do motor, devido ao atrito dos pistões com a camisa, e também pela limpeza e arrefecimento do sistema. Logo, ele é essencial para o bom funcionamento do motor.Verifique com frequência o nível de óleo do motor, sempre aproveitando para verificar se há alguma poça de óleo abaixo do caminhão, já que esse é um importante indicativo de que vazamentos.Faça a substituição do óleo e também do filtro de óleo na hora certa, segundo o manual do fabricante do caminhão.

 

  • Fique atento a ruídos no sistema de transmissão
    O sistema de transmissão é responsável por transmitir a rotação do motor às rodas de tração do caminhão. Basicamente, ao trocar de marcha, o motor altera a relação de transmissão, aumentando ou diminuindo as rotações por minuto (RPM).Assim, devido ao atrito, esse sistema de transmissão também necessita de lubrificação e, por isso, também deve ter seu nível verificado periodicamente. Além disso, ficar atento ao ruído emitido ao passar a marcha pode ser importantíssimo na prevenção de um problema maior.Qualquer ruído anormal apresentando deve ser tratado com urgência, para que o problema não evolua. Preste também atenção se é necessário fazer uma força maior que o normal para trocar de marcha, esse também pode ser um indício de problema no sistema de transmissão.

 

  • Sistema de refrigeração do motor
    É constituído por uma bomba, uma válvula termostática com sensor, um reservatório, um radiador e um aditivo que é adicionado na água para proteger as peças contra a corrosão.Basicamente, o líquido de arrefecimento circula pelo motor fazendo a refrigeração, e garante que você não tenha um motor fundido. Além disso, ela também troca temperatura com o óleo no radiador, fazendo ainda sua refrigeração.E vale ressaltar que é importantíssimo ficar atento ao nível de água no reservatório, bem como a porcentagem ideal de aditivo no sistema, e também a vazamentos que possam estar abaixando o seu nível frequentemente.

 

  • Verifique os freios
    A frenagem de veículos pesados é realizada por sistemas pneumáticos, e pode ser comprometida caso algo não funcione bem, trazendo, inclusive, riscos graves à segurança dos motoristas. Esse sistema pneumático é formado por um compressor, válvulas e atuadores (pinças do freio).Para assegurar o seu funcionamento correto e seguro, verificar se a pressão no manômetro corresponde à pressão indicada, e se há vazamentos no sistema, ressecamento das mangueiras e qual é o estado do compressor.Além disso, o sistema deve ser drenado frequentemente, para que a água proveniente da compressão do ar não danifique os reparos das válvulas. Verifique também as pastilhas e lonas de freio, para garantir que não haja surpresas quando for necessária a frenagem.

 

  • Pneus calibrados e seguros
    Faça sempre uma verificação visual para identificar se há danos no pneu, como rasgos, trincas, bolhas etc.Além disso, a calibragem dos pneus é extremamente importante para que não haja um desgaste prematuro diminuindo sua vida útil. Até porque, pneus descalibrados podem trazer, também, instabilidade na direção, e gerar graves acidentes.Verifique também a vida útil dos seus pneus conferindo a profundidade dos sulcos, para que não sofram aquaplanagem devido às chuvas e pistas molhadas.

 

  • Tanque de combustível
    Por conta da umidade do ar, o tanque pode acumular água junto ao combustível, causando sérios problemas ao motor do seu caminhão, diminuindo sua vida útil e desgastando diversas peças. Então, se isso ocorrer, deve se fazer uma drenagem do tanque, além de uma verificação de toda a linha de combustível.

 

  • Verifique o sistema elétrico e de sinalização
    Faça também, periodicamente, uma avaliação do sistema elétrico, verificando alternador, bateria, ficando atento a ruídos na partida etc. O motorista deve ser orientado a verificar diariamente o funcionamento das luzes de sinalização, como setas, faróis, luz de freio, dentre outros. Problemas mais sérios no sistema elétrico do caminhão podem, inclusive, fazer com que ele pare de funcionar.

 

  • Tenha um checklist
    O caminhão possui vários itens a serem verificados para que não haja nenhuma surpresa. Esses são apenas alguns itens para ficar atento na hora de fazer uma manutenção preventiva do caminhão.Para não se esquecer de nenhum deles, elabore um checklist (uma lista de verificação) para que você possa controlar essas tarefas, dividindo-as em períodos e registrando suas análises para um controle mais rigoroso.

Zele pelo seu trabalho

Após aplicar o check-list e identificar quais itens precisam ser reparados é chegada a hora da execução dos serviços. Não comprometa todo o seu trabalho com peças de má qualidade ou origem duvidosa. Nos serviços de reparo em sistemas de vedação você pode contar com a qualidade SABÓ. Temos jogos e juntas avulsas de motor e câmbio, além de retentores para diversas aplicações. Confira na tabela a seguir:

Para conhecer a linha completa dos produtos SABÓ acesse o catálogo eletrônico em nosso site. É só digitar www.sabo.com.br/catalogos e conferir.

E não se esqueça: estes itens já estão disponíveis nos Atacadistas e Varejos de Autopeças parceiros da Sabó. Se não encontrar no balcão de sua preferência, entre em contato com a Sabó:

Central de Relacionamento Sabó – 0800 7712155

Compartilhe!