Copo meio cheio ou meio vazio?

Perspectiva Segundo Semestre

Copo meio cheio ou meio vazio?


No começo do ano, fizemos uma aposta que 2022 seria um ano de crescimento e bons resultados. Passados os primeiros seis meses, como está o mercado de reparação automotiva? As oficinas estão atendendo mais ou menos clientes? Quais as oportunidades ou dificuldades estão ajudando ou atrapalhando o aftermarket?

No final de 2021, tivemos a confirmação de que o mercado de reposição de autopeças registrou um aquecimento nos negócios de reparação automotiva e venda de autopeças e isso abria a perspectiva de o ano seguinte seria melhor ainda, com o volume de serviços voltando ao normal e até crescendo em função da queda na venda de veículos novos.

O que não era esperado era a invasão da Ucrânia pela Rússia, a explosão nos reajustes dos combustíveis e a inflação crescente, fatores que alteraram o poder aquisitivo de boa parte da população e gerou forte insegurança em todos os setores do mercado.

Tudo isso, é claro, também provocou alguns impactos em toda a indústria automobilística. Os preços dos veículos novos e seminovos dispararam, a venda de veículos novos caiu, efeito também do aumento gigantesco das taxas de juros e da inflação.

Outros pontos que afetaram negativamente a indústria automobilística foi a queda na utilização dos veículos pelos consumidores. Os aumentos consecutivos no preço dos combustíveis reduziram a quilometragem rodada semanalmente pelo proprietário e muitos optaram pelo transporte coletivo e até meios alternativos como motocicletas, bicicletas e outros similares em seus trajetos diários.

Só no primeiro trimestre, a venda de carros no Brasil caiu 23,2%, de acordo com a Associação Nacional das Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Por outro lado, a venda de motos no mesmo período cresceu 34% e a produção de veículos de duas rodas subiu 37,8%, segundo a Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo).

 

É o aftermarket?

sabo-72

A exemplo do que aconteceu no ano anterior, as condições apresentadas pela situação atual do mercado brasileiro também tiveram reflexo nos índices de reparação automotiva, porém, com menor impacto no aftermarket, o que representou um crescimento, pequeno é verdade, mas bem diferente de outros setores do mercado automobilístico.

O que se verificou foi um crescimento considerável na venda de autopeças. Embora a venda de veículos novos não venha crescendo, a produção de veículos com motorização híbrida ou elétrica vem aumentando o volume de compra de autopeças, com razões para estimativas otimistas para a indústria de autopeças. A venda de autopeças para as montadoras cresce 30,4% somente no primeiro trimestre, além de alta de 7,4% nas exportações e de 4,1% no mercado de reposição.

O volume de serviços nas oficinas também reflete a maior venda de autopeças na reposição, com índices de crescimento entre 2% e 3% nos atendimentos realizados pelas empresas de reparação automotiva da rede independente, embora ainda exista dificuldade na localização de peças, crescente aquisição de itens no comércio eletrônico e a delegação da compra de componentes aos proprietários de veículos.

 

Como estaremos no fim de 2022?

sabo-73

“Com certeza as condições de mercado devem continuar as mesmas…”.

“No cenário econômico também não são esperadas mudanças, pois nada indica que a inflação recuará e os preços serão reduzidos, dando um alívio nas contas dos consumidores…”.

“Num resumo bastante realista, podemos concluir que o mercado de autopeças e reparação automotiva continuará crescendo, pois nossa frota ficou um ano mais velha e exigirá reparos mais frequentes, com as empresas do setor independente sendo responsáveis por mais de 80% dos atendimentos…”.

As três afirmações acima foram extraídas do post que fizemos em novembro de 2021 (https://www.sabo.com.br/caderninho/perspectiva/retroperspectivas-2021-2022/) e podemos afirmar com toda a certeza que continuam válidas e se confirmando a cada mês que destacamos em nosso calendário na parede da oficina.

Podemos reafirmar com certeza que já completamos e continuamos comemorando os 80 anos de existência da SABÓ, vamos continuar apoiando as empresas e profissionais do aftermarket, estaremos trabalhando os 365 dias do ano com esse intuito e o mercado de reparação automotiva seguirá aquecido.

Rumo aos 12% ou mais de crescimento! Quem vem com a gente neste desafio?

Compartilhe!