Gestão do estoque: a ciência de antecipar suas vendas

sabo on jan22 estoque_ok

Gestão do estoque: a ciência de antecipar suas vendas


Administrar bem os estoques pode ser o ponto de definição entre o lucro e o prejuízo em uma empresa do aftermarket automotivo, seja no comércio de autopeças ou prestação de serviços de reparação automotiva. Mas como saber o que colocar no estoque?  

A gestão do estoque é muito importante em uma loja de autopeças ou oficina de reparação automotiva e pode interferir em todo o negócio, do desempenho das equipes até o resultado financeiro e o volume das vendas.  

Mesmo para empresários com longa vivência no setor e vasta experiência no ramo, otimizar essa tarefa e tirar o máximo proveito dela para os resultados é um desafio cotidiano, pois é um mercado dinâmico, sujeito a fatores sazonais e outros fatos imprevisíveis. 

O controle de estoque tem impactos na gestão fiscal e financeira da loja, bem como na qualidade do atendimento ao cliente. Nesta tarefa, os gestores devem contar com a tecnologia a fim de obter os melhores processos para uma gestão eficiente para um negócio de reposição de autopeças. 

A diversidade de peças disponíveis no mercado e a especificidade exigida para cada modelo de veículo tornam o varejo e a reparação automotiva dependentes da qualidade dessa gestão. Isso porque precisa ter o produto certo no momento da venda ou da aplicação. Nesse sentido, os melhores resultados são obtidos por quem tem a maior capacidade de prever necessidades, aproveitando oportunidades de negociação e reduções de custos. 

A gestão de estoque em 4 etapas 

Se a gestão de estoque é uma atividade crucial no aftermarket, a forma como é realizada tem que ser ao mesmo tempo simples e eficaz, para otimizar processos e atender plenamente ao negócio. Defina o que deve ser feito e especifique quando e quem irá fazê-lo. Isso irá criar um padrão de atividades e uma rotina que todos da empresa terão conhecimento. 

1ª etapa – Crie um padrão de registro e separe os produtos em categorias: desta forma será possível estabelecer uma organização interna do estoque e facilitar o momento da venda, na qual cada item possa ser encontrado com rapidez em seu registro e no estoque.  

2ª etapa – Tudo deve ser registrado: manter o registro de tudo que é comprado e vendido evitará problemas com o fisco, além de garantir que as informações estejam corretas e atualizadas durante o atendimento ao consumidor, além de fornecer os dados para estabelecer sua curva de demanda. 

3ª etapa – A tecnologia é sua aliada: computadores, terminais de leitura de dados, tablets e outros equipamentos ajudam a dar maior agilidade e confiabilidade no controle de estoque. Já a utilização de softwares específicos agiliza os processos e permite que algumas atividades sejam realizadas automaticamente, diminuindo a carga de trabalho e evitando falhas humanas. 

4ª etapa – Controle, consulte e confira: faça inventários periódicos em seu estoque. A conferência dos estoques é necessária para assegurar a veracidade dos dados, que podem ser comprometidos por falhas ocorridas no processo. Pior do que não saber o que está em seu estoque e acreditar que ele sempre esteja correto e não conferir periodicamente. 

Tanto na oficina quanto na loja de autopeças, uma gestão de estoque eficiente evita que haja falta de produtos, o que irá minar a confiança do cliente na loja ou sobras e encalhes de itens que causam efeitos financeiros negativos.  

Para evitar que isso ocorra, é fundamental ter informações e acompanhar o histórico das movimentações, ajudando a definir o giro, as sazonalidades e as preferências do consumidor. Conhecer e analisar esses dados permite uma melhor definição do que comprar, em que quantidade e quando comprar. 

Com base nos estudos de demanda, será possível estabelecer parâmetros de quantidade para que não haja desabastecimento ou sobra, facilitando o momento da compra. Para ajudá-lo, use e abuse das ferramentas eletrônicas e nunca confie apenas na memória.  

Por fim, tenha sempre produtos SABÓ em suas prateleiras. As juntas, retentores, selos, bieletas, buchas, coxins, diafragmas, parafusos, rolamento de cardan e demais linhas de itens SABÓ não dormem no seu estoque e ajudam a vender a boa qualidade do seu atendimento. 

Compartilhe!