Vendo Volvo seminovo com apenas 52 anos de uso e 5 milhões de km rodados

Vendo Volvo seminovo com apenas 52 anos de uso e 5 milhões de km rodados

Vendo Volvo seminovo com apenas 52 anos de uso e 5 milhões de km rodados


Qual a maior quilometragem que já viu em um carro? Com certeza poucos viram um carro com mais 100 mil ou 200 mil km rodados. Então, conheça a história do Volvo P1800S ano 1966, que registrou no hodômetro 4.862.595 km em 52 anos de uso.

Com certeza o título acima não era parte do anúncio original visto em junho de 1966 pelo professor norte-americano Irv Gordon na revista norte-americana Car And Driver. Com um trajeto diário de 200 km, mais a dedicação e atenção com a manutenção e sua paixão por dirigir, este professor atingiu mais de 5 milhões de km rodados em mais de meio século a bordo do seu Volvo P1800 S.

Em 1971, quando o automóvel estava com 250 mil milhas rodadas, algo em torno de 402 mil quilômetros, Gordon escreveu uma carta à Volvo, informando à montadora sueca a quilometragem de seu P1800, percorrida apenas com reparos e manutenções de rotina. A resposta não foi animadora. A Volvo apenas respondeu que estava feliz com a satisfação do dono com seu carro. Apesar disso, Gordon não desistiu. Voltou a escrever uma carta sobre seu P1800, agora com 800 mil km rodados. Obteve a mesma resposta fria.

O reconhecimento da montadora aconteceu apenas quando a Volvo da América do Norte recrutou os modelos da marca com maior quilometragem. O veículo do professor foi o vencedor entre outros 13 carros.

Em 2012, quando o Volvo P1800 S, ano 1966, estava com 4.862.595 km, Irv Gordon conquistou o título de recorde pelo renomado Guinness Book por mais milhas percorridas por um único proprietário de veículo não comercial.

O professor Gordon comprou o seu Volvo numa sexta-feira e já na segunda-feira seguinte estava à porta do seu concessionário para fazer a primeira revisão. O automóvel já tinha registrado no hodômetro 2.500 km percorridos. Em entrevista para o Guinness Book of Records, ele contou que rodou os Estados Unidos a bordo de seu Volvo, com cerca de 105 mil quilômetros rodados a cada ano desde a compra do carro.

Falecido em 2018, aos 78 anos, o americano havia percorrido aproximadamente 5,15 milhões de km, uma distância equivalente 127 voltas em torno do planeta Terra ou seis idas à Lua.

O Volvo, agora sem seu companheiro ao volante, ainda mantém o motor e a caixa de câmbio originais.

Mais do que ser um símbolo para a Volvo, o P1800 ficou famoso por ter sido o carro da série “O Santo”, exibida entre 1962-1969, em que o ator Roger Moore interpretou um ladrão, Simon Templar.

Com velocidade máxima de 180 km/h, e peso de 1.130 kg, o P1800 E B20 era equipado com um motor em linha de 4 cilindros, com alimentação a gasolina, câmbio manual de 4 marchas e tração traseira. Produzia a potência máxima de 120 CV a 6.000 rpm e torque máximo de 167.0 N.m a 3.500 rotações.

Compartilhe!