Qual foi o primeiro retentor fabricado pela Sabó?

006

Qual foi o primeiro retentor fabricado pela Sabó?


Desde o início, a Sabó se propôs a solucionar uma necessidade do mercado. Assim, em 1944, dois anos após a criação da empresa, o pioneiro José Sabó, iniciava a produção de retentores para a montagem de caminhões Ford no Brasil

A saga de José Sabó, o jovem imigrante húngaro que chegou ao Brasil em 1927, confunde-se com a história da indústria automotiva.

Ferreiro de profissão, em 1942, em meio à Segunda Guerra Mundial, ele funda a empresa Sabó & Reinholz, uma indústria e comércio de estamparia e mecânica em geral, instalada no bairro do Brás, próximo à zona central da capital paulista, onde começa sua extraordinária história.

A indústria automobilística ainda não havia chegado ao Brasil, mas o automóvel já. Assim, José Sabó percebeu uma oportunidade de suprir a falta de peças de reposição para os veículos que existiam no País e passou a produzir diversos componentes, exceto retentores.

Em 1944, em conversa com um vendedor que se queixava da dificuldade de encontrar o produto no mercado de reposição (lembre-se, o mundo estava em guerra), surgiu o BB-1175-C, um retentor para cubo de roda traseira dos caminhões Ford, que já eram montados no Brasil com todas as partes vindas de outros países.

Nestes primeiros anos, os retentores ainda usavam couro para a vedação e José Sabó, que já estava na sede própria da empresa inaugurada em 1945, no bairro da Água Branca, para baixar custos, aumentar a produção e assegurar a qualidade, decide adquirir uma fábrica de artefatos de couro.

Em 1948, os retentores já representavam 70% da produção da Sabó e, mesmo com a entrada de outros fabricantes estrangeiros no mercado e a crescente frota cada vez mais diversificada, os retentores Sabó se consolidam no mercado, até atingir o padrão de liderança, tecnologia e qualidade que todos conhecem, com o fornecimento para diversas fabricantes de veículos em todo o mundo e a preferência absoluta na opinião dos reparadores automotivos.

Caminhão Ford, década de 50

 

Compartilhe!