Carros com apelidos curiosos

1280px Innocenti Mille Clip white 1220X630

Carros com apelidos curiosos


Você já teve um Zé do Caixão? Deu uma volta no Fafá de Belém? Compraria um Cornowagen? Estes são apelidos dados pelos consumidores a modelos que foram apresentados ao mercado e foram rebatizados pelos clientes. Do Ford Bigode ao NhecoSport, conheça alguns nomes curiosos que os brasileiros atribuíram a modelos de veículos.

ford bigode
Ford Bigode: precisa explicar a razão do apelido?

As montadoras possuem equipes especializadas que estudam o mercado, avaliam o significado das palavras em diversos idiomas e até a sonoridade e a escrita antes de apresentarem um novo modelo de veículo no mercado.

É claro que as vezes há alguns deslizes, como o caso do utilitário sul-coreano Kia Besta, que devia fazer referência ao melhor da categoria A (“best A”), nome bastante sugestivo para os países de lingua inglesa, mas depreciativo no Brasil, por se referir a um animal de carga ou um indivíduo estupido, ignorante. 

Agora, o que é mais curioso é que apesar de todo esse estudo realizado pelas fábricas, nada pode evitar os apelidos dados pelos consumidores aos veículos. Estes batismos paralelos em alguns casos substituem os nomes originais e passam a ser a forma como o veículo fica conhecido no mercado.

Vamos relembrar alguns modelos rebatizados pela criatividade popular.

 

CORNOWAGEN

cornowagen

Na metade da década de 60, a Volkswagen resolveu colocar teto solar no Fusca e aí nasceu o Cornowagen, uma brincadeira indicando que o dono de um destes modelos havia sido traído e precisava de uma abertura no teto para acomodar os “chifres”. Não precisa dizer que durou pouco no mercado.

 

ZÉ DO CAIXÃO

ze do caixao

Mais um modelo VW vítima da criatividade e irreverência brasileira. Em 1968, a montadora alemã decidiu lançar uma versão quatro portas do Fusca, dando origem ao Volkswagen 1600. Com uma aparência quadrada e mais comprida e as quatro maçanetas das portas lembrando alças, foi associado à um caixão de defunto. O batismo de “Zé do Caixão”, o personagem do cineasta de filmes de terror José Mojica Marins, foi imediato e o modelo “morreu” em 1970. 

 

GOL BOLINHA

gol bolinha

Quando surgiu em 1980, o Gol tinha formas quadradas (em destaque na imagem acima) e tinha o mérito de ser um modelo desenhado pela fábrica VW brasileira e exportado para diversos paises. Em 1994, depois de sucessivos recordes de vendas e produção, a marca resolveu dar formas mais arredondadas e lançou a segunda geração do modelo, o VW Gol G2, que ganhou o carinhoso nome de Gol Bolinha. Ainda hoje o VW Gol está em produção e já está na geração G7, com muita semelhança com o seu irmão Bolinha.

 

TUBARÃO

monza tubarao

Mais um modelo que foi recorde de vendas e ganhou um apelido carinhoso após a reestilação. O Chrevolet Monza foi lançado em 1982, primeiro na versão hatch e em seguida na versão sedan, e foi sucesso de vendas por anos seguidos. Em 1991, a GM lançou a versão reestilizada do Chevrolet Monza, que ganhou o apelido de Tubarão por causa da frente, com uma grade que lembrava o peixe.

 

PÃO PULLMAN

kombi pullman

Parece que os modelos VW eram os alvos preferidos do bom humor nacional. Desta vez a “homenagem” foi para a perua Kombi, um dos modelos mais longevos da história automotiva brasileira (a primeira saiu das linhas de montagem em 1957 e só foi encerrada a produção em 2005). O desenho da Kombi se assemelhava ao formato da embalagem do pão de forma e por isso o apelido de Pão Pullman. 

 

BOTINHA ORTOPÉDICA

uninho

Esse foi um modelo que mudou de nome, mas manteve o mesmo formato. Incialmente, quando lançado em 1984, foi batizado de Fiat Uno e em 1990 ganhou o sobrenome Mille. No total foram 30 anos com um desenho quadrado que, embora tenha sido um sucesso de vendas, não escapou da criatividade nacional que o batizou de Botinha Ortopédica.

 

FAFÁ DE BELÉM

fusca fafa

Esse é um apelido dado apenas aos modelos Fusca 1979 com motor 1.600. O veículo havia acabado de passar por mais uma das inúmeras mudanças estéticas aplicadas em seu projeto ao longo do tempo. Entre outros aperfeiçoamentos, foram adotadas novas lanternas traseiras, maiores e em formato circular (veja a diferença no destaque na foto acima). Não demorou muito para que os consumidores associassem as volumosas lanternas do Fusca aos fartos seios da cantora paraense Fafá de Belém.

 

NHECOSPORT

ecosport nheco

Mas não apenas os veículos mais antigos que ganham apelidos. Quando foi lançado em 2003, a Ford optou por usar a plataforma do Fiesta em um carro mais alto, com estepe do lado de fora e estilo “off-road”. Para conter custos e oferecer um SUV a preço competitivo, a Ford abusou na utilização de plástico no acabamento interno, especialmente no painel de instrumentos e na pesada porta do bagageiro. Não levou muito tempo para surgirem os barulhos. O “nhec nhec” do ruído deu origem ao trocadilho. E mesmo com o atual Ecosport muito superior neste quesito, há quem ainda o chame de Nhecosport.

E você? Lembra de algum modelo com apelido estranho, carinhoso ou divertido. Comente, compartilhe e complete esta lista criativa que está sempre crescendo. 

Não acredita que existam outros modelos rebatizados? Pesquise pelo Brad Pritt ou pelo Sapão. Agora é com vocês.

Compartilhe!